Walkers RPG BR

— {Nothing to fear}: one-post fácil para Seiko Norwood

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— {Nothing to fear}: one-post fácil para Seiko Norwood

Mensagem por Anthony P. Corwell em Sab Nov 07, 2015 4:36 pm


Nothing to fear

Quando a garota viu-se entre as duas alternativas, não sabia o que fazer. Correr, livrar-se daquilo, ou ajudar uma das últimas pobres almas da sua vizinhança? Fosse qual fosse a sua decisão, pode acreditar que seria drástica, para um ou para outro.


→ Pontos Obrigatórios


❖ Narre uma breve introdução sobre o que veio antes da situação narrada acima: o que fazia, onde fazia, por que motivo saiu - a sua criatividade está em xeque aqui.

❖ Já na situação, que nada mais será um garotinho da sua vizinhança acuado por dois zumbis de um lado da rua enquanto uma horda de zumbis vem eu sua direção, decida o que fazer: se correr, o garoto morrerá, e você obrigatoriamente deverá enfrentar dois zumbis mais à frente; se for salvá-lo, deverá livrar ele dos zumbis e, posteriormente, enfrentar apenas mais um.

❖ Finalize a missão como achar melhor, podendo ter chegado à sua moradia ou não, levando em conta a coerência, sempre.


→ Regras e Informações

— Missão One-Post fácil para Seiko Norwood;
— Horário de início: 15h15m;
— Clima: Ensolarado, 19°C;
— Local: Geórgia;
— Não utilize cores cegantes e/ou templates muito estreitos;
— Armas e observações em spoiler, ao final do post;
— Condições dos personagens valendo pela requisição de missão;
— Agradeço se me enviarem uma mensagem privada assim que postarem, para agilizar a continuação;
— Prazo de postagem: 15 dias. Caso necessite de um aumento, solicite via MP. Boa sorte!


Última edição por Anthony P. Corwell em Dom Nov 08, 2015 6:41 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Anthony P. Corwell
Administrador
Administrador

Mensagens : 144
Data de inscrição : 02/01/2014

Ficha de Sobrevivente
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Inventário:

Ver perfil do usuário http://walkersrpgbr.forumeiros.com/forum

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Nothing to fear}: one-post fácil para Seiko Norwood

Mensagem por Seiko Norwood em Dom Nov 08, 2015 12:18 pm

Nothing to fear
Missão One-Post fácil (1190 palavras)
Encontrar suprimentos. Tinha de o fazer. Tinha de sair de casa. De cada vez que o fazia arriscava a sua vida. Aquele bairro nunca fora seguro, mas sentia saudades das caras humanas e não das caras pálidas das quais sangue jorrava das suas bocas. Sangue das suas recentes refeições. Olhou pela janela, encostada à parede do apartamento. Sempre estivera habituada às ruas, antigamente ir para casa sempre era uma desilusão para ela. Era uma questão de encontrar o seu pai inconsciente, ou perto disso. Mas sempre drogado. E quando não estava consciente queria o dinheiro que ela tinha. Mas agora não sabia o que mais fazer. Era o único lugar minimamente seguro.

Um, dois, três zumbis lá em baixo. Eram muitos, mas quem diria que daqui a uma hora não estaria lá o dobro desses zumbis? Dirigindo-se à porta, tirou de lá todos os objetos que tinha amontoado para proteger o pequeno apartamento. Antes de abrir a porta, virou-se para trás, encontrando um par de grandes olhos brilhantes. — Sabes que eu preciso de ir. — disse, num tom sério. Sair de casa sempre preocupava a sua irmã, mas tinha de o fazer. Ainda lhe custava pensar no que já perdera desde o início daquele ano. A sua família era pequena, apenas duas irmãs, mas eram o seu mundo. Agora apenas tinha uma. Engoliu em seco, afastando-se do olhar da mais nova, e dirigindo-se à cozinha. Abriu uma gaveta e de lá tirou uma faca, caminhando lentamente até à porta. Pousou a sua mão na maçaneta. — Volta a barricar a porta. Se eu não voltar ainda hoje... sabes o que provavelmente aconteceu. — Inspirando fundo, rodou-a, sem saber o que a esperava lá fora. Iria alguma vez voltar a abrir aquela porta?

Nada. Estava sozinha por agora. Agarrou firmemente a faca nas suas mãos, começando a caminhar em frente. Subiu todas as escadas silenciosa e lentamente, à espera de uma ameaça a qualquer altura. O seu ritmo cardíaco aumentava inevitavelmente a cada passo que dava, de tal modo que ao chegar ao fim das escadas era o único som que ouvia. Mordeu o lábio, abrindo a porta para o telhado. A luz solar deixou-a cega por breves segundos e teve de se agarrar à sua vida apenas pela sua audição. Parecia que estava sozinha e por isso avançou em frente.

Correu até aos limites do telhado, em direção às escadas de emergência. Considerava-as a rota mais segura, pois abrir a porta da frente no meio de uma cidade não lhe parecia sensato. Ou pelo menos era assim antes de tudo aquilo. Zumbis não tinham preferência pela estrada principal ou pela outra. Mas subir ao telhado proporcionava-a com outro ponto de vista. Os seus passos eram longos, mas lentos pois não queria causar muito barulho. Ao ver-se no chão, olhou em volta enquanto avançava para a frente. Ficou congelada no seu lugar quando viu a cena que se seguiu. Um garoto era perseguido por dois zumbis. Um terceiro zumbi aproximava-se. Estava sozinho e não tinha qualquer arma. O coração de Seiko parou de palpitar por breves momentos quando esta viu o humano cair no chão e os zumbis ainda a aproximar-se. Mas não estavam sozinhos, atrás deles, uma horda enorme de zumbis perseguia-os. De onde tinham eles vindo? A cidade, de facto, não era segura. Era onde mais zumbis haviam, logicamente. Porém, tinha suprimentos mais que suficientes e era por isso que a adolescente ainda se encontrava por ali. Ficou parada no seu lugar, mas a pressão era imensa. Tinha de fazer uma decisão. Tinha de ajudar o moço ao seu lado ou seguir em frente, onde se encontravam outros dois zumbis. Tinha de escolher.

Preparou-se para fugir, mas ao olhar novamente para o garoto viu que tinha a idade da sua irmã. Haveria alguém a cuidar dele, ou estaria sozinho? Como fora parar ali, ao aberto, com tanto morto-vivo a rastejar naquele lugar? Estaria alguém a preocupar-se com ele naquele preciso momento, como a sua irmã se preocupava com ela? Nunca se preocupara muito com os outros para além da sua família. Nunca gostara de socializar. Mas agora que todos tinham desaparecido, sentia falta de humanos. Deveria ela arriscar a sua vida por um? Teria de se livrar de mais um zumbi para poder salvá-lo. O moço olhou para ela, com os seus olhos brilhantes a implorarem por ajuda. Quase gritou "Não olhes assim para mim!" mas em vez disso correu na sua direção, preparando a sua faca. Era uma arma muito miserável para lutar, que a obrigava a aproximar-se imenso dos zumbis, mas era a única que tinha. Espetou a faca no crânio de um dos zumbis e o seu corpo inanimado caiu no chão, com a faca ainda nele. Teve de se ajoelhar agilmente e recuperar a faca, atirando-a contra a bochecha do outro zumbi. Atrás deles estava uma horda de zumbis. À sua frente estava apenas um. Tentou recuperar o fôlego e aproximou-se do zumbi, tentando recuperar a faca.

Com um pouco de força, a faca veio parar novamente às suas mãos. Tentou se levantar com tanta agilidade como com a que se levantara, mais em vez disso caiu sobre o zumbi. As batidas do seu coração eram tão aceleradas que seria de esperar que com toda a adrenalina que circulava pelo seu sangue seria capaz de fazer qualquer coisa, mas sentia-se fraca. Não sabia porquê, exatamente. Talvez fosse toda a pressão que tinha sob ela. Sempre sentia aquela pressão de ter de sustentar as suas irmãs, mas agora era mais perigoso que nunca. A sua mão foi agarrada e puxada para cima, mas não com força suficiente para se levantar. Era o garoto. Tentou se concentrar e levantou-se. Olhou em frente onde estava o último zumbi. Correu o mais rápido que podia até lá, tentando atacar o zumbi com a faca na sua mão direita. Antes que o pudesse fazer, o morto-vivo agarrou no seu pulso, torcendo-o com uma tremenda força que um grito escapou dos seus lábios. Seiko entrou em pânico e sem saber o que mais fazer deu-lhe uma bofetada com a outra mão, com toda a sua força, saindo a correr dali.

O garoto seguia-a e começara então a agradecê-la, mas ela silenciou-o. Ainda não estavam livres. Eram perseguidos por uma horda de zumbis. Tinham de encontrar um abrigo. Correram e viraram para a direta, entrando imediatamente num outro apartamento para assim se esconderem da horda que os seguia. — Acho que estamos seguros agora. — disse por fim. O garoto começou a agradecê-la, mas ela ergueu uma mão. — Não quero sequer saber o teu nome. Não vamos ficar juntos por muito tempo. Não te devia ter salvo, quase morria ali fora. Estás sozinho? — subitamente a expressão do garoto mudara, agora parecia mais assustado. Abanou a cabeça negativamente e ficou calado. Seiko suspirou, virando costas. — Não sei o que estavas a fazer lá fora, mas é melhor voltares para o teu esconderijo. — murmurou, aproximando-se de uma janela sorrateiramente e espreitando lá para fora. — Ainda estão à nossa procura. É melhor ficares escondido por mais algum tempo. — afastou-se do moço, procurando algo para cobrir melhor as janelas. Haviam demasiados mortos lá fora, teria de ficar escondida por algum tempo.

Observações:

Armas usadas

✶ {Faca} [Faca de cozinha inicial. É uma faca de cozinha comum, serrilhada na parte de baixo e com 15 centímetros. Seu cabo não prende tão fortemente a lâmina, podendo quebrar se muito forçado. Apesar de ser uma arma frágil, é afiada e de fácil manuseio, podendo qualquer pessoa usá-la com certa perfeição.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Administração por se cadastrar no fórum]



© the bs factory!




survivor
avatar
Seiko Norwood
Saqueador
Saqueador

Mensagens : 13
Data de inscrição : 06/11/2015
Idade : 18

Ficha de Sobrevivente
Vida:
60/120  (60/120)
Energia:
60/120  (60/120)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Nothing to fear}: one-post fácil para Seiko Norwood

Mensagem por Anthony P. Corwell em Dom Nov 08, 2015 6:38 pm


nothing to fear
avaliação
Sim, sim, sim, que missão mais linda! Você desenvolveu todos os pontos propostos com muita destreza, e sem nenhum erro; nem de coerência, nem de coesão, nem de nada. Foi perfeita do início ao fim, sem nada a mais para que eu deva acrescentar, apenas um pequeno adendo sobre a faca: não narre muita pressão sobre ela como você fez, ou pode acabar quebrando. No mais, querida, meus parabéns!

— Coerência: 150/150
— Coesão, Estrutura e Fluidez: 75/75
— Objetividade e Adequação:45/45
— Ortografia e Organização: 30/30

Prêmios: 300 xp + item fraco:
— {Adaga} [A adaga tem uma lâmina de 12 centímetros e um cabo de couro, o qual mede mais 5 centímetros. É muito útil em ataques corporais, sendo que pode passar despercebida pelos inimigos, já que seu tamanho não é grande, e vem acompanhada de uma bainha, que pode ser prendida na cintura. Não tem entalhes ou qualquer coisa do tipo, sendo bem simples. Não requer tanta perícia, embora esta ajude no manuseio.] [Recebimento: por Anthony P. Corwell pela missão "Nothing to fear"]

Descontos: -25 vida e -20 energia.

atualizada!


avatar
Anthony P. Corwell
Administrador
Administrador

Mensagens : 144
Data de inscrição : 02/01/2014

Ficha de Sobrevivente
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Inventário:

Ver perfil do usuário http://walkersrpgbr.forumeiros.com/forum

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Nothing to fear}: one-post fácil para Seiko Norwood

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum