Walkers RPG BR

— {Incidentes}: one-post fácil para Fred Ashford

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— {Incidentes}: one-post fácil para Fred Ashford

Mensagem por Anthony P. Corwell em Sex Nov 13, 2015 12:39 pm


incidentes
a morte é apenas o começo
Fred ainda mal podia acreditar no que via: o cenário de destruição que o cercava era perverso demais para ser entendido pela mente humana, com todos aqueles mortos-vivos ameaçando a vida dos sobreviventes. E, por um incidente, a dele seria a próxima a ser ameaçada.


→ Pontos Obrigatórios


❖ Você deverá narrar uma introdução de acordo com a narração acima, puxando um gancho da sua situação atual.

❖ Por algum motivo, em uma situação qualquer, você cometerá um incidente que chamará a atenção de um grupo de zumbis, sendo esta situação totalmente livre.

❖ Você, sabiamente, decide fugir, devendo detalhar não só a situação do incidente, mas também a fuga e tudo o mais que achar necessário.

❖ Finalize a missão da forma que achar melhor, sempre visando a coerência.


→ Regras e Informações

— Missão one-post fácil para Fred Ashford;
— Horário atual: 16h21m;
— Clima: Nublado, 17 °C;
— Local: Indefinido;
— Não utilize cores cegantes e/ou template muito estreito, muito menos com barrinha;
— Armas e observações em spoiler, ao final do post;
— Condições do personagem valendo pela requisição de missão;
— Agradeço se me enviar uma mensagem privada assim que postar, para agilizar a avaliação;
— Prazo de postagem: 15 dias. Caso necessite de um aumento, solicite-o via MP. Boa sorte!


Death is only the beginning ♦ Walkers
avatar
Anthony P. Corwell
Administrador
Administrador

Mensagens : 144
Data de inscrição : 02/01/2014

Ficha de Sobrevivente
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Inventário:

Ver perfil do usuário http://walkersrpgbr.forumeiros.com/forum

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Incidentes}: one-post fácil para Fred Ashford

Mensagem por Fred Ashford em Seg Nov 23, 2015 1:22 pm


incidentes
a morte é apenas o começo
Estar perdido em algum lugar nos Estados Unidos, não ajudava em nada perante a situação em que Fred se encontrava. Sob a proteção de uma casa simples e desprovida de suprimentos. Um facão e um canivete, que encontrara nesta mesma casa, eram suas únicas companhias depois da praga funesta que atingiu o país.

Olhar pela janela e ver milharais inteiros apodrecendo por falta de cuidados, causavam-lhe medo. Cadáveres de animais fedendo e, até mesmo, pessoas com seus corpos putrefatos, faziam-no permanecer dentro daquele lugar que lhe enlouquecia.

- Ágatha com certeza está pensando em ir para o Shopping - Disse ele com ironia. - Espero que não vá... - continuou falando.

Agarrou a arma laminada e colocou na bainha de couro que estava em sua cintura. O canivete, já fechado, encontrava-se dentro do bolso da calça jeans. A jaqueta de couro cobria a camiseta suja de suor e barro. Uma faca pequena de cozinha estava sobre a mesa da sala, o que de fato ele pegou.

- Vai ajudar em alguma coisa... - Falou incrédulo.

Encaminhou-se até a porta e tocou a maçaneta.

Um fleshback horrendo do início daquele maldito evento infortuno começou. Jovens, velhos, crianças - até cortados ao meio - andando com o corpo quebrado, rasgado e com um odor pungente de podre querendo comer os vivos. A carne em decomposição enojava qualquer um que visse, ou sentisse seu fedor.

Soltou a maçaneta e respirou fundo, ainda assustado. Olhou pelo vidro da janela as plantações destruídas e muitos corpos sobre a grama queimada. As nuvens negras eram o cartão perfeito dizendo para não sair, mas mesmo assim ele insistiu em seu instinto familiar.

Novamente tocou a maçaneta da porta. Dessa vez não voltou ao tempo. Abriu a porte e respirou fundo. Infelizmente cometeu um erro, o odor fúnebre invadiu seus pulmões e quase o fez vomitar. Caminhou até o carro e checou a porta, estava trancada, mas a chave estava na ignição. Com o cabo do facão, destroçou o vidro e fez ecoar o som frio e barulhento do alarme.

É, com certeza ele estava fodido.

Tentou desligar rapidamente o alarme, mas demorou um pouco por conta do nervosismo. Tentou ligar o carro, mas não adiantou muito, o automóvel estava sem gasolina. Quando saiu, percebeu que não estava tão sozinho quanto pensava.

- Carro filho da puta! - Xingou e chutou. - Maldito alarme.

[...]

Não eram mais de quinze, mas era demais para uma pessoa só.

Fred notou-os por conta de seus gemidos esquisitos que odiava escutar. Agarrou seu facão e dentre todas suas alternativas, ele escolheu a mais covarde, fugir.

Os zumbis seguiu para o norte, logo atrás do sobrevivente apavorado. Por mais que estivesse enfrentando aquelas pragas há quase um ano, ele ainda não se acostumara (nem acostumaria) com o fato de fugir de mortos-vivos.

- Malditos! - Brandou irritado e ofegante em quanto corria

Ofegante, e com medo, adentrou numa floresta, quase que, completamente morta. As árvores secas e sem vida materializavam em sua frente sem ao menos pedir-lhe licença. Ele até chegou a imaginar que estas tentavam agarrar-lhe com os cipós repleto de espinhos.

Seria uma inverdade se dissesse que o garoto passou sem deixar rastros, tanto de sangue quanto de galhos e raízes quebrados.

Talvez a floresta estivesse irritada de sentir que estava sendo destruída pelo facão e então arranhava o jovem com seus espinhos. Não chegavam a ser cortes profundos, eram apenas arranhões, não muitos, mas ardiam um pouco, ele rezava para que aquelas árvores não fossem venenosas.

Enfim conseguiu passar pelas incontáveis árvores diabólicas que machucaram-lhe tanto. Entretanto, ainda não livrara-se do grupo insistente de zumbis.

Certo, ele passou pela parte mais complicada da floresta, mas ainda não estava fora de perigo. Estava numa clareira não muito iluminada, às suas costa havia um grupo de zumbis se aproximando e à sua frente encontrava-se uma floresta densa com folhagens de um verde belo. Pensou em admirar mais, mas não estava muito bem com a ocasião, quem estaria? Então só lhe restou correr.

[...]

Novamente pensou estar fazendo a escolha certa, só que não.

Correndo em direção de lugar nenhum, acabou pisando em falso - ou quase isso. Alguém puxara seu pé direito, fazendo-o cair numa terra úmida e um pouco lameada. Olhou para os pés e notou a criatura apenas com a parte de cima do corpo ainda funcionando, dos pés às costelas estava apenas com os ossos, mas o que lhe assustou mais foi o restante do corpo que estava feroz, pronto para abocanhar sua panturrilha.

Chutou a cabeça do monstrengo sinistro e conseguiu livrar-se. A faca mais improvável de matar algum zumbi foi enterrada na têmpora do tal homem (?) putrefato que tentou mordê-lo. Arrancou a faca e a limpou na camiseta. E novamente correu.

Seus passos eram rápidos, mas mais cuidadosos que antes e estaria perdido se não encontrasse uma pequena cabana no meio da floresta. Saltou uma pequena cerca improvisada e chegou a porta. Tentou abrir rápido, mas não teve sucesso, usou a força algumas vezes, mas a porta estava emperrada, ou alguém não queria-o ali.

O sons que as pragas faziam eram de desencorajar qualquer um, e estava se aproximando do moçoilo inquieto.

- Merda! - Xingou jogando o corpo contra a porta - Vamos logo.

Infelizmente não adiantou, e não restava outra saída a não ser matá-los novamente. Entretanto, a ocasião não era das melhores, estava cansado, com o rosto ardendo, por conta dos arranhões, e com as pernas bambas de correr. As pragas continuavam avançando, não restava muito tempo e a distância entre ele e o grupo funesto era pouca.

Deixou uma lágrima cair e sorriu.

- Ágatha - Falou vagamente e com um aperto forte no peito - Fique viva!

Sentiu o toque frio no ombro e fechou os olhos, sorriu desencorajado e logo sentiu um empurrão forte. O cheiro de suor misturado com o de pólvora o fez abrir os olhos e perceber que duas mulheres puxaram-no para dentro da cabana e seguido disso atiraram com duas pistolas cada, deixando todos os zumbis que seguiam o garoto sobre o solo frio da mata.

[...]

- Me chamo Fred - começou falando. - Fred Ashford.

- Sou Tania - Falou uma bela mulher negra de longos cabelos ondulados presos numa trança.

- E eu sou Deni - Continuou uma garota mais jovem de cabelos curtos de cor amarelada.



Adendos:
• Sei que o final ficou um pouco confuso, mas gostaria de ressaltar que foi tudo por conta da trama do Fred. Ele terá três mulheres em sua vida: Agatha Ashford (irmã) que seguiu com o pai para outro lado; Tania é uma viúva, mulher de um xerife, que luta pela sobrevivência; e Deni, uma garota simples com um sonho de que isso acabe, ou que tudo seja um sonho ruim.
• Para mais informações, ligue-se na trama da minha personagem.
•Obrigado!
Itens:
✶ {Faca} [Faca de cozinha inicial. É uma faca de cozinha comum, serrilhada na parte de baixo e com 15 centímetros. Seu cabo não prende tão fortemente a lâmina, podendo quebrar se muito forçado. Apesar de ser uma arma frágil, é afiada e de fácil manuseio, podendo qualquer pessoa usá-la com certa perfeição.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Administração por se cadastrar no fórum]

✶{Facão} [Possuindo uma lâmina prateada com cerca de 25,5 cm de comprimento, a arma muito bem afiada vem acompanhada de uma bainha de couro resistente que facilita tanto o acesso ao objeto quanto a movimentação portando este. Não é pesado e pode ser manejado por usuários sem muita dificuldade, mas seu uso é ampliado com a perícia adequada.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Evento de Lançamento]

✶{Canivete} [Um canivete simples com 10 centímetros de cabo e 8,5 centímetros de lâmina, totalizando 18,5 cm. Sua lâmina é considerada resistente, por mais que não possa ser forçado contra superfícies muito duras. Seu cabo é moldado em madeira rústica e envernizada com ótimo encaixa para ambas as mãos. Nele há também incluída uma pederneira que pode ser usada para gerar fogo, desde que saiba como fazer. Seu manejo não é complicado, mas melhora com perícias específicas.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Evento de Lançamento]


Death is only the beginning ♦ Walkers


Para uma mente bem estruturada,
A morte é apenas uma aventura seguinte.
avatar
Fred Ashford
Sobreviventes
Sobreviventes

Mensagens : 19
Data de inscrição : 09/11/2015
Idade : 21

Ficha de Sobrevivente
Vida:
90/130  (90/130)
Energia:
80/130  (80/130)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Incidentes}: one-post fácil para Fred Ashford

Mensagem por Lindsey Johnson em Sab Dez 19, 2015 8:49 am


Avaliação
a morte é apenas o começo
Olá, Fred! Gostei muito do seu post, de verdade. Você conseguiu cumprir todos os pontos obrigatórios e confesso que fiquei curiosa quanto a trama de seu personagem. O único problema foram alguns errinhos no uso da vírgula, que você usou em alguns lugares desnecessários e em outros cruciais, não. Fora isso, você escreve bem e redigiu uma ótima missão.

▬ Coerência: 150/150
▬ Coesão, Estrutura e Fluidez: 75/75
▬ Objetividade e Adequação: 45/45
▬ Ortografia e Organização: 35/30

Prêmios: 295 xp + item fraco
Descontos: -10 Vida/ -20 Energia

Item:
* {Arco} [Arco simples feito de madeira, perfeito para iniciantes. Não requer grande habilidade com a arma para ser manuseada, mas é preciso alguma força devido à sua tração de 25 quilos. O alcance da arma varia de 30 a 40 metros.] (Sem nível mínimo) [Recebimento: missão “Incidentes”]

Death is only the beginning ♦ Walkers
avatar
Lindsey Johnson
Narrador
Narrador

Mensagens : 13
Data de inscrição : 03/12/2015

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Incidentes}: one-post fácil para Fred Ashford

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum