Walkers RPG BR

Bangalô dos Johnson

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Bangalô dos Johnson

Mensagem por Ellie Gatsby em Seg Jun 16, 2014 3:21 pm


Bangalô dos Johnson

A morte é apenas o começo

Bangalô dos Johnson
Número de dias até ser limpo, após ser tomado (dias em off): 20 dias
Número de moradores: 0
Nível de defesa atual: X
Periculosidade: XX
Descrição: Sendo sincero, o local só conta realmente com as defesas naturais da praia, mas não devem ser subestimadas. Areia da praia particular da rica, e agora finada e provavelmente infectada, família Johnson rodeia o local com dunas razoavelmente altas, e o mar ocasionalmente se agita, embora não chegue a afetar o bangalô elevado. Todas as portas e janelas estão estraçalhadas e o cheiro de carne podre lota a casa.
Em compensação, graças as dunas e a ótima posição do bangalô amarelo e espaçoso de madeira, é muito fácil ver o que ou quem rodeia o local. Com apenas um andar, mas o espaço de uma pequena mansão, o local conta com comida a nível moderado, várias velas, fósforos, fogão a lenha, paredes impermeáveis e arquitetura resistente e muito bem-feita. Então, não importa o tamanho da tempestade, esta casa não vai sair voando por aí. Há apenas uma porta, mas é possível sair direto para o mar da sacada ou pular a varanda, ou mesmo pular a sacada em direção a praia. Há quatro quartos grandes e confortáveis, um telescópio (sim!), conexão com água e também alguma madeira e verniz no quintal pequeno, embora não muito.
A praia e o bangalô, por serem “particulares” e discretos, não chamam a atenção. Embora seja difícil acha-lo e também conquista-lo, pois é provável que zumbis rodeiem a praia, quem conseguir este local como base tem uma posição sólida no mapa, difícil de ser expulsa do local, com observação privilegiada e localização difícil de identificar devido às dunas e ao local discreto.
*Este local pode ser tomado como abrigo



Ellie Gatsby
Administrador
Administrador

Mensagens : 59
Data de inscrição : 10/06/2014

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Sab Abr 30, 2016 10:11 pm



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Caminhava sem rumo. Mais uma vez. Mas, agora, já não estava mais sozinho. A doida da vez? Jade, a garota do parque de diversões.

Meus coturnos negros pisavam na areia carmesim, que tinha aquela cor pelos evidentes espólios daquele apocalipse. Os corpos já não estavam mais ali, provavelmente haviam sido devorados por zumbis ou levados pelas ondas. Entretanto, o sangue que se misturara ao solo, de alguma forma, não havia sido limpado pelo mar.

A lua cheia era a única fonte de luz ali. Talvez por ser noite, ventos gélidos agitavam ainda mais as ondas e vinham até nossos corpos. A velha jaqueta que carregava ainda protegia-me do frio, as armas ainda pelo meu corpo. Além disso, uma mochila pendia de um dos meus ombros, ao lado da katana, carregando os suprimentos e itens que conseguira. Até que, ao longe, uma construção destacava-se naquele imenso nada.

[...]

A casa aparentava ser grande e estava bem conservada. Bati na porta, mas ninguém pareceu estar ali dentro. Notei que a porta estava destrancada, então não fora preciso arrombá-la. Independente de quem fosse o dono, ora fora assassinado há pouco tempo ora saíra para dar uma volta em meio ao apocalipse. Mas que tipo de pessoa sai de casa e a deixa destrancada com zumbis andando por aí? E eu não estava nem um pouco a fim de esperar do lado de fora.

Assim que entrei junto de Jade, procurei algum móvel que pudesse colocar junto da porta, para que nenhum daqueles monstros, caso resolvesse aparecer do nada, não pudesse entrar. As janelas já estavam fechadas, e assim que encontrei um quarto, deixei a mochila e as armas sobre a cama. Sentei na beirada, enfim suspirando. Havia finalmente encontrado uma sobrevivente, já não me sentia mais tão sozinho. E, além disso, estava numa casa.

Ei, acho que vou tomar banho. — Virei-me para a garota após levantar e me olhar no espelho. Traços de sujeira e sangue marcavam tanto minha pele quanta as roupas, que finalmente percebi que mais pareciam trapos. Depois de vasculhar o armário que havia no quarto, achei algumas vestimentas que aparentemente eram dos antigos donos da casa e que pareciam servir em mim. — Vai querer usar o banheiro antes ou posso ir?


coisinhas:

Apenas para fins interpretativos, deixarei as armas que o Jack estaria portando no momento (para auto-defesa) e também os outros itens e suprimentos que estariam na sua mochila, pra sobrevivência mesmo. O plano é ficar pela casa, por isso narrei ele levando as coisas. E, depois da ocupação, vai ficar por lá mesmo por enquanto. Perícias não são relevantes.

✶{Kit Básico de Primeiros Socorros} [Uma pequena caixa de ferro avermelhada contendo um kit com três pares de luvas descartáveis, alguns esparadrapos, uma caixa de band-aid, algodão, um pequeno frasco com álcool, termômetro e analgésicos. Ainda que possua um porte pequeno e prático, dificulta um pouco a locomoção. Recupera até 30% de vida por utilização e podendo ser usado no máximo três vezes.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Evento de Lançamento]

✶Canivete [Um canivete simples com 10 centímetros de cabo e 8,5 centímetros de lâmina, totalizando 18,5 cm. Sua lâmina é considerada resistente, por mais que não possa ser forçado contra superfícies muito duras. Seu cabo é moldado em madeira rústica e envernizada com ótimo encaixa para ambas as mãos. Nele há também incluída uma pederneira que pode ser usada para gerar fogo, desde que saiba como fazer. Seu manejo não é complicado, mas melhora com perícias específicas.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Evento de Lançamento]

✶Walkie-Talkies [Um par de rádios transmissores conhecidos como walkie-talkies ou transceptor de mão de cor preta. Possui um regulador de volume e pode ser colocado em diversas frequências parar gerar uma linha única com outros dele em uma área de até um quilômetro de distância em todas as direções. Pode ser carregado com luz solar, tendo uma bateria que dura no máximo dez horas fora desta e apresentando cortes e falhas com aumentos gradativos ao longo da última hora.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Evento de Lançamento]

✶Bomba de efeito moral [Sua aparência é semelhante a de uma granada, sendo um pouco mais comprida e de cor branca. É um armamento de distração que anteriormente era usado para dispersar aglomerações, mas, se bem usada, passa a ter uma função útil: por seu grande barulho, pode atrair zumbis facilmente, principalmente os que estiverem mais próximos. Não recomenda-se usar próximo de sobreviventes, pois libera uma nuvem de talco num raio de até 20 metros, dificultando a visão e a respiração. Seus efeitos passam em três turnos, e o estrondo da sua explosão pode ser ouvido a até 50 metros. Sua detonação é fácil, tendo-se apenas que puxar o gatilho e arremessá-la, podendo ser realizado com poucas dificuldades, mas melhora com perícias específicas - de detonação e lançamento.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Evento de Lançamento]

✶Katana [Espada da cultura japonesa, possui a lâmina extremamente afiada e levemente curva, sendo resistente devido ao seu processo de criação. De inicio pode ser proporcionar um manuseio complicado devido à técnica requerida ao seu uso. Costuma ser mais detalhada do que as demais armas brancas comuns, com empunhadura em madeira, revestida em tecido e geralmente com padrões alinhavados de seda ou linhas nobres. Acompanha uma bainha resistente que facilita a locomoção portando a arma.] (Sem uso mínimo) [Recebimento: Evento de Lançamento]

✶ {Feijão Enlatado} [Uma lata com feijão dentro. Pode ser aberta puxando uma argola na tampa sem complicação alguma. Recupera 35 de energia e 40 de fome.] (Sem nível mínimo) [Recebimento: Prêmio Pela Ficha de Sobrevivente] (Uma lata)

✶ {Blusa de Moletom} [Uma simples blusa de moletom preta sem detalhe algum. Não é muito grossa, mas serve muito bem para se esquentar. Possui um capuz ligado à blusa e este também não é muito grosso.] (Sem nível mínimo) [Recebimento: Prêmio Pela Ficha de Sobrevivente]

✶ {Frasco de Remédios} [Um frasco simples de remédios que servem para diminuir dores ou febre] (Sem nível mínimo) [Recebimento: Prêmio Pela Ficha de Sobrevivente] (5 Pílulas Restantes)

✶ {Mini Lanterna Led} [Uma pequena lanterna preta que, mesmo com seu tamanho pequeno e portátil, pode iluminar uma grande área. São necessárias pilhas específicas para usá-la.] (Sem nível mínimo) [Recebimento: Prêmio Pela Ficha de Sobrevivente] (Vem com um par de pilhas necessárias para ligá-la)

✶ {Iodo} [Um pequeno frasco com iodo que pode ser usado para purificar água.] (Sem nível mínimo) [Recebimento: Prêmio Pela Ficha de Sobrevivente] (5 Usos Restantes)

✶ {Cantil de Água} [Cantil redondo feito em plástico polipropileno inodoro, revestido com folha de aço galvanizado e manta de poliéster preta. Tem capacidade para 2,5 litros] (Sem nível mínimo) [Recebimento: Prêmio Pela Ficha de Sobrevivente] (1,5 Litros Restante)

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Sab Abr 30, 2016 10:59 pm



Walking to the death




Era um noite fria especialmente estando tão perto da praia, na areia era possível ver não somente as pegadas das botas da jovem, como também as do homem que agora a acompanhava. Definitivamente aquilo não estava nos planos, a Flórida havia oferecido muito mais do que Jade esperava. Dias atrás vagava sozinha pelos lugares, sem preocupar-se com muita coisa além de sua sobrevivência e agora seguia com russos para Deus sabe onde.

Apenas o barulho das ondas chocando-se contra as pedras era possível de ouvir. Jade andava com os braços envoltos no tronco, segurando a abertura de sua jaqueta, tentando de alguma forma proteger-se do vento continuo. Já havia perdido as contas de quanto tempo estavam caminhando, mas desde que começaram a seguir aquele caminho não depararam-se com tantos mortos, mesmo achando que não conseguiriam achar nada além de areia.

Distante de onde estavam, iluminado pelo brilho do luar, conseguiram ver uma casa. Apressaram-se para chegar até o local que parecia abandonado em completa escuridão, Jack aproximou-se da porta dando algumas batidas, logo abrindo a porta que estava destrancada.

Jade adentrou o local acompanhada de Jack, mantinha a faca em frente ao corpo para caso encontrasse alguma coisa, mas não havia nada ali além do cheiro horrível. Fez uma breve inspeção pelos cômodos da casa, percebendo que quem havia estado ali deixara muita coisa para trás.

— Ei, acho que vou tomar banho. – O homem disse chamando a atenção da garota. — Vai querer usar o banheiro antes ou posso ir?

- Pode ir. – Jade disse enquanto olhava para fora, o lugar definitivamente tinha uma vista privilegiada. – No momento você está precisando mais. – A garota falou arqueando a sobrancelha, dando um leve sorriso enquanto o olhava de soslaio.


Falas de Jade
Falas de outros
Falas de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Sab Abr 30, 2016 11:40 pm



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Não pude conter uma risada com a resposta. Arqueei também ambas as sobrancelhas, numa expressão de indignação, enquanto voltava para a minha mochila. De costas para ela, peguei meu cantil de água e coloquei um pouco na tampa, em seguida atirando o pequeno conteúdo nela.

Ah, verdade. Agora você tá mais limpa que eu. — Retribuí o sorriso atrevido. Não havia sido muita coisa, apenas o suficiente para provocá-la e correr em direção ao banheiro, sorrindo.

[...]

A água (que ainda era quente, o que fez com que eu agradecesse às forças do além por isso) descera do chuveiro e tocara minha pele áspera e com marcas de guerra. Dos cabelos até os pés, levava além de tudo aquilo que havia no meu corpo. Percorria-me e tirava-me, pelo menos por um instante todas aquelas preocupações momentâneas sobre estar no meio de um apocalipse. A cada marca que saía do corpo, uma sensação de alívio se preenchia.

Saí do box e me olhei no espelho. A barba já estava por fazer, o corte militar já não existia mais. Cada músculo estava tensionado, como se não pudesse mais descansar. Vi no meu próprio reflexo o que havia sido um dia. "Não", afastei todos aqueles pensamentos, voltando à realidade. "Eu sou um sobrevivente". Vesti uma calça cinza e uma camisa branca, junto de um suéter negro que encontrara no armário. Já renovado, voltei até o quarto onde deixara minha mochila. Os pés descalços percorriam o chão de madeira fria e bem conservada; Jade, ao me ver aproximar, dirigiu-se até o banheiro.

Despojei meu corpo na cama grande e de lençóis brancos, a cabeça relaxada num travesseiro. Fitei o teto, pensativo, até voltar a ouvir os passos de Jade.

E agora? — Levantei a parte superior do corpo, sentando na lateral da cama, o olhar não parecia estar focado em nada. — Sobrevivemos. Estamos bem por enquanto. Temos comida e zumbis que podem aparecer do nada lá fora tentando nos matar. Mas o que faremos?

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Dom Maio 01, 2016 12:32 am



Walking to the death




Jade estava distraída quando sentiu a água fria acerta-lhe o corpo, ouviu as palavras do homem enquanto se afastava, fazendo Jade revirar os olhos.

- Mas que filho da… - A garota não terminou de falar enquanto passava a mão onde estava molhado.

Enquanto Jack estava no banheiro, Jade posicionou algumas velas nos cômodos para iluminar toda casa. Vasculhou os aposentos procurando coisas que pudessem ser úteis, agradeceu mentalmente quando encontrou algumas roupas da antiga moradora.

- Tão sofisticado. – Murmurava enquanto deslizava os dedos em algumas peças de roupas. – Quanto dinheiro não gastaram nessas porcarias?! – Jade revirou as gavetas até achar uma calça jeans e uma blusa comum.

Ao ouvir Jack aproximar-se, Jade seguiu para o banheiro e quando chegou respirou profundamente o cheiro de limpeza que havia ali. Passou a mão no espelho embaçado, observando o quão ruim estava sua aparência: os cabelos revoltos em uma trança mal feita, pequenos cortes pelo rosto e manchas de sangue seco.

- Droga, eu estou pior que ele. – A garota sussurrou enquanto soltava o cabelo.

Tirou sua jaqueta pendurando em um gancho que havia próximo, a blusa e a calça jogou em um canto. Ligou o chuveiro, deixando por alguns instantes a água correr por seu corpo. Alguns arranhões ardiam na medida que a água deslizava, mas fazia tempos que não sentia aquela sensação.

Assim que terminou o banho voltou novamente para a frente do espelho. Alguns fios de cabelo molhado grudavam em seu rosto, os cortes pareciam menores e agora ela sentia-se viva. Era uma das pequenas coisas as quais não dava importância quando tudo era normal, mas que agora era como uma vitória.

Saiu do banheiro ainda secando os cabelos, sentia-se recuperada apenas com aquele banho. Andou calmamente até encontrar Jack deitado em uma cama.

— E agora? – O homem sentou-se na cama. - Sobrevivemos. Estamos bem por enquanto. Temos comida e zumbis que podem aparecer do nada lá fora tentando nos matar. Mas o que faremos?

- Eu não sei. – Jade respondeu depois de alguns minutos fitando o chão. – Eu não planejo tão longe assim. – Disse passando a toalha nas pontas do cabelo. - Qual era o teu plano? Porque eu nunca tive um. – Falou escorando-se em uma parede encarando o homem em sua frente.      


Falas de Jade
Falas de outros
Falas de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Dom Maio 01, 2016 12:47 am



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Jade pareceu renovada com aquele banho. Perguntei-me como aparentava no momento, mas afastei aquela indagação mental. A pergunta que fizera e a que ela rebateu eram aquelas que eu ainda procurava a resposta. Ainda procurava enquanto me olhava no espelho após o banho, ainda procurava a cada segundo que minha mente não era tomada pela adrenalina e em como sobreviver.

Também não faço a mínima ideia. — Respondi sinceramente, dando de ombros e fazendo uma careta. Meus olhos encontraram o chão. — Se ainda estamos aqui, pode ser por algum motivo. E eu estou cansado de ter que ver pessoas próximas morrendo sem poder fazer nada. — As lembranças de Natalia, a filha assassinada, vieram instantaneamente. Respirei fundo, observando a jovem mulher. — Então o único plano, aparentemente, é não te deixar morrer. — Segundos após isso, franzi o cenho e repeti uma careta. E, por fim, veio um suspiro.

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Dom Maio 01, 2016 2:43 pm



Walking to the death




Jade cruzara os braços em frente ao corpo enquanto ouvia as palavras de Jack, não pode deixar de lembrar de todas as pessoas que entraram em seu caminho depois que tudo começou, especialmente as que morreram sem ela poder fazer nada. Era um peso que carregaria sempre e sabia que poderia aumentar a qualquer momento se estivesse acompanhada.

- Parece um bom plano. – Jade comentou com um leve sorriso nos lábios. – Mas além disso, precisamos manter a ruivinha viva. – Disse fazendo um sinal para Jack a seguir.

Jade caminhou pelo corredor seguindo para a sala, dali eles tinham visão das janelas e aparentemente da única saída. A garota seguiu até uma mesa que continha meia garrafa do que parecia ser whisky, serviu dois copos e alcançou um para Jack.

- Foi a primeira coisa que vi assim que entramos. – Jade disse dando uma pequena piscada. - Aqui parece ser um bom lugar. – Comentou enquanto olhava pelo telescópio que estava posicionado em uma das janelas. – Tem visão de todo o arredor e ainda é difícil de chegar. – Suspirou olhando para o mar agitado.

Mesmo estando ciente de que aquelas pessoas que estavam com ela eram boas, Jade ainda não havia decidido o que fazer. Se seguisse sozinha pelo menos não precisaria se preocupar com mais ninguém além de si mesma, mas também tinha o risco de nunca mais encontrar sobreviventes.
 

Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Dom Maio 01, 2016 3:11 pm



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Passei um tempo quieto, pensando em tudo aquilo. Por que estava me preocupando com aquela garota? Poderia simplesmente voltar a ser o velho lobo solitário e cuidar de mim mesmo. Passei os dedos pelos cabelos da nuca, esfregando-os como se também fosse um tentativa de tirar todos aqueles pensamentos da cabeça. Voltei a fitar Jade, que seguiu para fora do quarto e sinalizou para segui-la. "Eu só quero ver até onde essa loucura vai dar".

Peguei o copo de sua mão, fitando o conteúdo de coloração híbrida entre o laranja e o marrom por instantes. "Pelo menos ela bebe. Mais um ponto", pensei comigo mesmo, em seguida dando um gole e sentindo o álcool descer pela minha garganta.

Talvez você se sairia bem na área militar. — Sorri, examinando suas falas e observações e lembrando da minha época na Rússia. Era bom saber que não era o único estrategista ali. — Temos uma casa longe de tudo, cercada por mar e areia. Temos também suprimento e certa segurança. É, talvez não estejamos tão ruim assim. — Despejei o resto do líquido pela boca, fazendo uma careta em seguida. — Ah, e vodka é bem melhor que isso aqui.

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Dom Maio 01, 2016 3:44 pm



Walking to the death




Além da voz de Jack, a única coisa que podia ser ouvida eram as ondas. Jade fechou a janela com um pouco de dificuldade, parecia estar daquele jeito há muito tempo. Girou no calcanhares, aproximando-se de um grande sofá que havia por perto e sentou-se virando o resto da bebida de seu copo. A garota manteve-se em silêncio olhando para o fundo do copo, diversos pensamentos passaram por sua cabeça após Jack terminar de falar.    

- Por favor, esse Whisky deve ter sido feito com sangue de anjo para ser tão bom. – A garota retrucou enquanto sentia o gosto em sua boca. – É melhor do que os que encontrei. – Jade não sabia se era por ser de alguma marca famosa, ou por ser a única bebida que não manteve em seu cantil velho. – Você está certo, caçar não vai ser difícil e pesca é uma opção. – Comentou fitando a parede. – Da para fazer umas barricadas com lanças na entrada principal e rondas para limpar os arredores.

Jade parou de falar quando percebeu que fazia planos, na atual situação do mundo era uma das últimas coisas que ela fazia. Tocou o colar de pedra verde e aliança, única coisa que tinha de seus pais. Não pode deixar de lembrar que, quando fugiram da fazenda, era isso que seu pai queria: juntar sobreviventes e começar uma vida nova.


Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Dom Maio 01, 2016 4:01 pm



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Franzi o cenho com o comentário de Jade. Tentei conter uma risada enquanto dava de ombros.


Isso porque você não experimentou um típico russo. Digo, a bebida. — Sorri novamente, indo em direção a uma das janelas e observando através do vidro. — É. Talvez seja aqui onde volte a ser construída a vida da humanidade. E espera, você já tá pensando em sair vasculhando tudo ao redor, senhorita Líder e rainha dos sobreviventes? — Então soltei uma gargalhada enquanto implicava com Jade e sua mania que parecia ser um familiar do TOC.

Lá fora, ao fundo, via o céu tocar o mar. Os azuis misturando-se, a lua refletida nas águas. Finalmente havia encontrado a calmaria, não havia mais nenhum canibal morto-vivo por perto. Seria mesmo aquele o início da ressurreição humana? Poderia aquele apocalipse ter um fim?

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Dom Maio 01, 2016 4:36 pm



Walking to the death




Jade arqueou a sobrancelha enquanto ouvia os passos de Jack pelo cômodo. Conteve a risada após ouvir seus comentários e novamente levantou-se para pegar mais uma dose de Whisky.

- Estar um passo a frente significa sobreviver um dia a mais. – Jade comentou dando uma piscadela para o homem. – Além disso não vai querer ser surpreendido por mortos-vivos vindo de todos os lados. – A garota sorriu tomando mais um gole da bebida.

Manteve-se em silêncio enquanto o homem estava na janela. Jade ainda pensava sobre a possibilidade de ficar, já que nem mesmo tinha para onde ir e ali parecia que havia praticamente tudo para garantir a sobrevivência. Era o melhor que ela tinha desde que tudo começou, além de não estar mais sozinha e ter pelo que lutar.

-  Pode dar certo. – Jade murmurou olhando para um quadro de paisagem que estava mal colocado.

Não haviam muitas opções a serem escolhidas, no fim tudo se resumia a sobreviver. Ficando ali, pelo menos teria conforto e segurança. Jade suspirou enquanto fechava brevemente os olhos, fazia tempo que não podia relaxar daquela forma.  


Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Dom Maio 01, 2016 4:51 pm



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




As palavras realistas de Jade fizeram que virasse o corpo, direcionando-me para ela. Deixei o copo vazio sobre a mesa, junto da garrafa semi-consumida. Minhas mãos foram ao bolso da calça, de onde tirei meu bom e velho companheiro dos tempos em que servia em Moscou. A luz refletia sobre a lâmina do canivete, por onde passava o dedo indicador.


E quem disse que já não estou dois passos à frente? — Caminhei lentamente em sua direção, uma sobrancelha arqueada. Sentei naquele mesmo sofá, ao seu lado, mirando com a pequena arma, até arremessá-la e sua ponta ser cravada numa das paredes de madeira. — Eu ainda tenho meus truques. — Sorri, bagunçando seus cabelos. Mulheres geralmente odiavam isso, e considerando a cena anterior em que eu havia atuado como um psicopata... cumpri meu papel em ser irritante. — Mas você tá certa. — Disse, por fim.

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Seg Maio 02, 2016 11:34 am



Walking to the death




Jade observava atentamente o homem vindo em sua direção, mantinha os olhos fixos no pequeno canivete que ele carregava. Um sorriso de lado tomou conta de seus lábios quando percebeu que ele estava agindo como um predador.‘’Homens’', a garota pensou enquanto ele sentava-se ao seu lado arremessando o canivete, que ficara cravado na parede.

- Você até que pode ser útil. – Sorriu de lado. Assim que sentiu a mão de Jack em seu cabelo, a segurou com força balançando negativamente a cabeça. – Eu sempre estou. – Sorriu soltando seu pulso, prendendo agora os cabelos em um coque malfeito. – Você é sempre exibido assim?

Jade parou seu olhar no canivete na parede, levantou-se novamente indo na direção do objeto. Assim que o pegou, voltou para o mesmo lugar, fincando o canivete no espaço do sofá que havia entre as pernas do rapaz.

- Pode precisar dele para arremessar em outras paredes. – Disse dando-lhe um pequeno sorriso arqueando levemente a sobrancelha.    


Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Seg Maio 02, 2016 12:45 pm



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




A próxima risada viera mais espontânea, alta, uma gargalhada. Balancei a cabeça em negação, respirando fundo em seguida. "Ah, mulheres. Sempre certas", resmunguei mentalmente, deixando aquilo de lado.

Talvez. Talvez eu realmente seja exibido assim, ou talvez só estou tentando te impressionar. E ah, nem vem. Você já viu algumas das minhas utilidades. E ainda tenho muitas outras. — Franzi o cenho e cruzei os braços. Eu era quase um Bombril multiuso!

A pequena arma entre minhas pernas causava uma sensação não muito boa. Ah, cara, e se ela sem querer errasse a mira?

Segurei o cabo do canivete e o puxei de volta, retirando-o dali com uma das mãos. Com o braço esquerdo, livre, envolvi o pescoço de Jade, puxando-a como se a enforcasse, mas sem apertar seu pescoço de modo a machucar ou prender sua respiração. Logo depois levei a mão que manejava a arma, deixando a lâmina apontada para si.

No caso, acho que precisaria dele pra acertar um certo alguém. — Acabei por soltar um sorriso em seguida, soltando também o canivete e o pescoço dela. — Mas e se você morresse agora, quais seriam suas últimas palavras, senhorita Certinha?

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Seg Maio 02, 2016 3:28 pm



Walking to the death




A garota surpreendeu-se quando fora puxada pelo pescoço, instintivamente pensou em defender-se, mas percebeu que ele não estava realmente a prendendo.

- Acho que é exibido mesmo. – Jade concluiu colocando as duas mãos no braço que a envolvia. – Como se tivesse coragem, Jack. – Disse em tom de provocação enquanto ele a soltava. Jade aproximou-se do rapaz, deixando seu rosto bem próximo do dele. – Faça isso mais uma vez e eu terei o prazer de cravar o canivete em outra parte. – A garota murmurou logo afastando-se.    

Jade soltou os cabelos, já que ele havia bagunçado mais quando a puxara, arrumou-se no sofá e ficou alguns minutos pensando no que falaria. Nunca realmente havia pensado naquilo, desde a morte de seu pai, sua preocupação em despedir-se não existia mais.  

- Eu não sei bem. – Respondeu franzindo o cenho. – Quer dizer, acho que dependeria muito da situação. – Concluiu dando de ombros. – E as suas?


Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Ter Maio 03, 2016 10:27 am



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Primeiro vieram as sobrancelhas arqueadas numa expressão de espanto enquanto levantava as mãos como se me rendesse. Mas, com aquela resposta, era óbvio que não iria deixar de provocá-la mais ainda. Franzi o cenho, meus lábios curvando-se de lado, um sorriso sarcástico e um riso seco. Repeti o ato anterior de Jade, aproximando-me até minha face ficar a poucos centímetros da sua.

Coragem eu tenho. Só não quero te machucar. — "E não me faça mudar de ideia." — E ah, não me desafie. Ou eu faço de novo. — Pisquei, ainda sorrindo. Voltei à posição inicial, recompondo-me no sofá. Dei de ombros, sem saber ao certo o que dizer sobre minha própria pergunta. — É, também. Ou talvez minhas últimas palavras seriam xingamentos aos zumbis.

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Ter Maio 03, 2016 12:00 pm



Walking to the death




Jade não pode deixar de revirar os olhos com o que Jack dissera. Assim que ele ia aproximando-se dela, sustentou seu olhar no dele enquanto mantinha um sorriso de lado. ‘’Tão controlador’’, a garota pensou o vendo afastar-se novamente.

- Se você diz. – A jovem arqueou a sobrancelha enquanto levantava-se. Jade parecia nunca conseguir ficar parada, talvez fosse por ter ficado muito tempo na estrada onde evitava ficar no mesmo lugar, ou porque seu corpo ainda mantinha-se preparado para alguma fuga necessária.

A garota caminhou pelo cômodo até chegar em sua mochila, agachou-se procurando no bolso dianteiro um maço de cigarro e seu isqueiro prateado. Colocou um na boca e ofereceu outro para Jack.

- Sabe, no atual momento em que estamos, a morte parece a melhor saída. – Jade disse enquanto acendia seu cigarro.


Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Qua Maio 04, 2016 10:18 am



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Dentro de casa, com as portas e janelas fechadas, já não fazia tanto frio. Levantei as mangas do suéter, deixando-o na altura superior do antebraço. Aproveitando a saída momentânea de Jade, virei-me no sofá repousei minhas pernas pela sua extensão, ficando deitado ali. "Credo, ela não consegue ficar parada", balancei a cabeça horizontalmente, com uma mão na testa enquanto a observava. Fechei os olhos então, já sem pensar em nada. Instantes depois, o barulho suave de seus passos no chão de madeira fez com que voltasse a abrir as pálpebras. Neguei com a cabeça quando ofereceu um cigarro — o que era estranho, mas já fazia tanto tempo que não fumava que nem sentia mais tanta falta ou necessidade.

Minha presença é tão ruim assim pra você preferir a morte? Uau. — Tentei fazer minha melhor cara de surpresa e indignação. — Então por que não nos atiramos direto aos zumbis ou nos esfaqueamos até a morte? Ah, tem a katana também. Decapitação, parece ser rápida e indolor. — Levantei uma sobrancelha enquanto a outra estava franzida. Se não fosse militar, talvez eu poderia ser um ótimo ator.

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Qua Maio 04, 2016 11:17 am



Walking to the death




Encostada em uma das paredes enquanto tragava seu cigarro, Jade focava seu olhar no chão. Ao ouvir as palavras de Jack não pode conter um sorriso, a jovem sutilmente bateu com a ponta do dedo no cigarro, a fim de tirar as cinzas que se acumulavam e novamente o colocou nos lábios. Soltou a fumaça pela boca deliciando-se com a sensação que a nicotina lhe causava, antes de voltar sua atenção para o homem a sua frente.

- Não que eu já não tenha pensado sobre isso. – A garota comentou fechando os olhos brevemente. – Quando se passa muito tempo só, esses pensamentos fazem parte da rotina. – Jade olhou fixamente para Jack. – Mas também creio que seja esse tipo de vontade que você desperta nas pessoas. – Disse com um sorriso travesso nos lábios.

Jade agachou-se esfregando a ponta do cigarro no chão, calmamente levantou colocando-o em um vaso de planta que havia próximo. A garota suspirou profundamente enquanto mais uma vez escorava-se na parede, cruzando os braços e as pernas.    


Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Qua Maio 04, 2016 11:46 am



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




De repente um clima de melancolia surgiu. O cigarro parecia aliviar alguma dor interna que Jade aos poucos colocava para fora. Pendi a cabeça para trás, bufando e balançando-a em desaprovação mais uma vez.

Jade, você não está mais sozinha. — Voltei a ficar sentado. Puxei o ar pesado por um instante, aquele mesmo ar híbrido da combustão da nicotina, medo, desconfiança e preocupação. Ah, cara, o que eu estava tentando fazer? Apenas adiar a dor? Já parecia não ligar para mais nada disso. Num instante, preocupado com o amanhã. No outro, acreditando que sobreviveria. E então não ligava mais se morreria naquele momento ou no próximo dia. Por fim, dei de ombros após exalar. — Mas talvez morrer agora não seja uma má ideia.

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Qua Maio 04, 2016 12:49 pm



Walking to the death



As palavras de Jack a acertaram como um soco. De fato ela não estava mais sozinha, mesmo fazendo o possível para manter-se afastada e tentando evitar companhias. Viver em grupo nunca foi fácil para ela, mas o tempo em que ficou sozinha a fez dar valor aos momentos em que passava com alguém que não a quisesse como refeição.  

- É, não estamos mais sozinhos. – Jade concordou levemente com a cabeça, suspirou ao perceber o clima mais pesado.  

Manteve-se um tempo em silêncio com os olhos fechados, sua respiração era lenta e compassada. Sentou-se no chão, ainda mantendo o corpo encostado na parede de madeira.

- Então, o que faremos primeiro? – Perguntou tirando a faca da bota, logo passando a escrever com a ponta no chão.    


Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jack V. Petrov em Qua Maio 04, 2016 1:00 pm



❝You set my soul alight
Glaciers melting in the dead of night




Eu suspirei também enquanto me levantava. Jade parecia ainda desconfortável, mas não poderia culpá-la. Sabia como era doloroso aceitar aquela situação, e de como doía mais ainda lembrar-me de Natalia morta em meus braços. Caminhei em sua direção, abaixando-me para ficar na altura de seus olhos.

Primeiro vamos parar de destruir a casa que mal encontramos e que possivelmente é nosso único lugar seguro. — Sorri, segurando sua mão que empunhava a faca. — E, hm, não sei ao certo. O que você quer?

Jack V. Petrov
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 28
Data de inscrição : 25/10/2014
Idade : 24
Localização : Quer um GPS?

Ficha de Sobrevivente
Vida:
110/110  (110/110)
Energia:
110/110  (110/110)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Jade Collins em Qua Maio 04, 2016 2:41 pm



Walking to the death




Jade estava distraída que nem percebera Jack em sua frente. Parou de rabiscar o piso quando ele segurou sua mão, a jovem concordou com a cabeça e recolheu sua faca novamente.

- Acho que não podemos fazer nada até o amanhecer. – A garota falou olhando por uma fresta que havia na janela. – Nos resta esperar para ver como as coisas vão estar amanhã. – Disse dando de ombros.

Olhou em sua volta, observando cada canto da sala. Era uma casa muito espaçosa, se ainda houvessem mais sobreviventes lá fora, poderiam abriga-los sem grandes problemas.

Tentou não pensar nos sobreviventes hostis, se os encontrassem certamente teriam problemas. Balançou levemente a cabeça como se tentasse afastar aquele pensamento, decidira preocupar-se apenas com as coisas daquele momento.
 

Falas de Jade
Falas de outros
Fala de outros²

Thanks @ Solaria Magnum CG



Jade Cassidy Collins
:: Can't stop a hurricane ::
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

Jade Collins
Armas Brancas
Armas Brancas

Mensagens : 26
Data de inscrição : 27/03/2016
Idade : 23
Localização : Nômade

Ficha de Sobrevivente
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Inventário:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bangalô dos Johnson

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum